Ouça os sambas concorrentes da Mocidade Unida da Mooca Virtual

Com o enredo “Está nascendo um novo líder”, a Mocidade Unida da Mooca Virtual fará uma homenagem à música “Zé do Caroço”, de Leci Brandão. O desfile, que acontecerá na edição especial da LIESV, será dividido em três setores que servirão para contar a história de vida de Zé do Caroço, a repercussão da música no Brasil e fora dele, bem como a analogia aos Zés do Caroço atuais, representados pelos líderes comunitários e suas lutas diárias.

Agora você confere os seis sambas concorrentes que disputam o direito de contar essa grande história na passarela virtual.

 

Samba 01
Compositores: Alex Alemão e Vinícius Carvalho

¨NOSSA ESCOLA É RAIZ É MADEIRA¨
EU SOU MOCIDADE NÃO SOU BRINCADEIRA
É CARNAVAL E VAI TER ALVOROÇO
QUEM ANUNCIA É O ZÉ DO CAROÇO

LÁ DO ALTO
ONDE A VISTA É MAIS BONITA
EU ENCHERGO A CIDADE
MAS É OUTRA REALIDADE
NA VERDADE, OUTRA VIDA
NO MORRO DO PAU DA BANDEIRA
PERTO DE VILA ISABEL
TERRA ONDE CANTA MARTINHO
E DA POESIA DE NOEL
NO AUTO FALANTE ESCUTO A SUA VOZ
POR TODOS ELES ÉS O PORTA VOZ
E QUE MALHA O PREÇO DA FEIRA
ALERTANDO A FAVELA INTEIRA
QUE ESTÁ NA HORA DE ACORDAR

ZÉ DA FAVELA É DA MOOCA DO POVÃO
A KIZOMBA INCOMODA
COM A MADAME NÃO QUER CONFUSÃO

NA POESIA UNIU OS POVOS NUM SÓ CORAÇÃO
O SAMBA INSPIRA A ARTE
NA VOZ DE LECI A CANÇÃO
E HOJE É O HINO DOS SAMBISTAS
É DE LONGE UMA CONQUISTA PRA COMEMORAR
ABRIR OS OLHOS DA HUMANIDADE
E COM A MOCIDADE O LÍDER DA COMUNIDADE
A SEMENTE QUE VAI BROTAR
EM UM NOVO AMANHECER
SEM PRECONCEITOS, IGUALDADE E LIBERDADE


 

Samba 02

Compositores: Vinícius de Oliveira

O auto-falante anuncia
A voz da resistência
No Morro do Pau da Bandeira
Denuncia a inflação
Malhando o preço da feira
É José contra a corrupção
É José da favela a libertação (bis)
Ele alerta o povo
Com o seu barulho
É hora de acordar
Chega de tanto se humilhar
A madame não ouve o Zé
Quando fala a verdade
Ela assiste a novela
E alimenta sua vaidade (bis)
Mesmo proibido, segue sua missão
Se imortaliza e faz arte
Na voz de Leci Brandão
Está nascendo novo líder
Na Maré, no Vidigal
Nossa escola é raiz do carnaval
O Zé foi semente de tanta gente
Inspiração
Para lutar por libertação
A Mooca nessa passarela
Canta atitude
É a voz da favela
Lê Lê Lê Lê Chegou Minha escola de samba
Lê Lê Lê Lê Mocidade Unida da Mooca
A Zona Leste faz a homenagem
Zé do Caroço é voz da liberdade


Samba 03
Compositor: Túlio Rabelo

LETRA:

Quem vem chegando… (oi)
É o Zé do Caroço
Na Mocidade…
Causando alvoroço (2x)

No Morro do Pau da Bandeira
Uma história verdadeira, um sonho da nação
Ver nascer um novo líder
Guerreiro contra toda opressão
Contra toda opressão
E lá nasceu… esta voz, esta semente
Sem medo, valente… trabalhador
Que ao ver tanta injustiça
Vai a luta e atiça… o sistema malfeitor

E leva ao mundo o grito da favela
Interrompendo a tela da alienação

Denunciar, não se conformar
Cabeça erguida, alegria e união (2x)

Uma constelação de Zés
É a meta para o mundo ser feliz
Certamente estamos no caminho
Impondo nossos gritos, a nossa diretriz
Oh Leci, que linda mensagem
Meu samba, teu samba
É o retrato do conceito “humanidade”


Samba 04
COMPOSITOR: JOÃO VIDAL

No morro do Pau da Bandeira, iaiá
“Partideiro não vacila”, ioiô
Caminha nas calçadas musicais
Denuncia, leva e traz a amargura e o dissabor
Na feira “descascando” a palhaçada
Nossa gente alienada no “mocinho ou vilão”
Então… Ecoa lá do alto uma voz
Voz de gente que batalha
E incomoda a madame, o algoz

“Como eu queria fosse em Mangueira” (Laiá)
O Zé que não teme censura
Minha Mooca é raiz, verdadeira
A verdade nua e crua

Como eu queria que fosse em Mangueira (Laiá)
O Zé que não teme censura
Que faz a “revelação”, “cadência” no meu coração
Liberdade à luz da lua

Semente pra despertar
A consciência que o “pobre tem seu lugar”
Pra colher, resgatar a essência
A nossa favela não se curva à continência
O tempo da chibata já ficou pra traz
Censura e mordaça não me calam mais
Legado enraizado por meus ancestrais (ancestrais)
Amar é respeitar a escolha
Partilhar a nossa fé que ressoa
Por vidas negras que importam
Sou filho da segregação
Mas trago no peito a chama, a paixão
Eternizada num canto de gratidão

Lerê, lerê… Já nasceu um novo líder
Lerê, lerê… Na família Mocidade
O sonho desejado de Leci
Nos Zés do Brasil, a voz da verdade


Samba 05
COMPOSITORES: Gui Cruz, William Tadeu e Rafael Falanga

Zé do Caroço é um verdadeiro líder
No Morro do Pau da Bandeira, bem pertinho do céu
Fez alvoroço, da viela à ribanceira
Malhando o preço da feira
Lá em Vila Isabel

TEM O SANGUE DE MARTINHO, PARTIDEIRO DE NOEL

Lerê lerê Kizomba
Kizombeiro não se deixa escravizar
É a voz contra a opressão
Desafia o racismo
E o cinismo do doutor
Não existe mais senhor
Que nos cale ou nos tire a liberdade
De pensar, cantar, sonhar… pra mudar
Se teu nome ainda ecoa a resistir
Todo negro tem um pouco de Leci…

EU QUERIA QUE ZÉ DO CAROÇO
APRESENTASSE O JORNAL NACIONAL
PRA MOSTRAR PRA SOCIEDADE
COMO O MUNDO ANDA MAL


Samba 06
COMPOSITOR: GUILHERME MATTOS

No morro do pau da bandeira
A Mooca faz samba com Zé
Zé do caroço, resistência da favela
A voz guerreira é semente de axé
Nasce um novo líder em cada viela

Bem perto de vila Isabel
Ecoa um grito, que é luta é alerta
Não é Martinho não é noel
Mas dá o tom, que todo um povo desperta
Aos mercenários, trambiqueiros de plantão
No nobre horario, denuncia a inflação
A passagem aumentou. Nem sei porque
Zé me avisou, já não morro sem saber

Por que se conformar?
Com a injustiça
Que insiste em me rodear
Por que não acordar ?
Faz barulho, faz favela
Kizomba vai começar

O povo há de se ouvido
Nosso coro, nunca vai ser reprimido
Comunidade sempre tem que incomodar
a verdade nunca pode se cessar
Em cada auto falante, uma revelação
Se ergue um gigante, sobre essa nação
Da mangueira a Mooca
Do vidigal a maré
A vida mostra, o nascer de um novo Zé